Como fazer corretamente a reeducação alimentar

A alimentação é parte integrante da nossa vida. Afinal, ‘nós somos o que comemos’ e, portanto, existem diversos cuidados que se devem ter numa alimentação. Existem imensas pessoas com problemas de saúde muito graves, que se devem à sua alimentação deficiente.Será que é complicado ter uma alimentação saudável? Talvez não. Será que é possível reeducar-se, começando a adquirir bons hábitos alimentares? Claro que sim.

Erros

Existem diversos erros, que podem comprometer uma alimentação adequada. O único erro não é apenas comer o que não deve. Não comer nas horas certas, comer muito rápido, não valorizar as refeições mais importantes, ou simplesmente não beber a quantidade de água exigível por dia, são erros que as pessoas não dão importância e que se revelam fundamentais para melhor alimentação.

Passos

Existem alguns passos, que o poderão ajudar a reeducar a sua alimentação, para que se sinta melhor no seu dia-a-dia. Afinal, o que pretendemos é, uma alimentação cuidada, equilibrada e completa.

1º passo – O pequeno-almoço é a principal refeição do dia, e muitas pessoas desprezam esta refeição bebendo apenas um café. É um erro terrível que em nada potencia o seu desempenho ao longo do dia. Basicamente, vai em jejum para o trabalho, o que não é, de todo uma boa opção.

2º passo – Comer em horas definidas. Devemos consumir seis refeições ao longo do dia. Uma de 3 em 3 horas é o ideal, isto previne que se sinta com fome e que na refeição seguinte coma em demasia, e não é uma boa premissa para uma boa alimentação. Pequeno almoço, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e para finalizar, a ceia. Estas são as seis refeições que deve contar no seu dia-a-dia. De salientar que os lanches e a seia, devem ser refeições mais light, ou seja, mais leves.

3º passo – Controlar o que come. Não compre alimentos que não sejam os mais acertados, para não ter ‘tentações’. É uma boa forma de se ‘defender’ e evitar que consuma alimentos que não são os mais aconselháveis.

4º passo – Mastigar lentamente, é uma das peças de relevância na alimentação. Comer devagar, mastigando bem os alimentos, é uma boa premissa para a digestão que se segue, e que faz parte do nosso ‘processo alimentar’. Uma boa forma de cumprir este passo, consiste em pousar os talheres sempre que coloca comida na boca.

5º passo – Comer sopa antes do prato principal. Consuma uma sopa que seja do seu agrado antes do prato principal. São ricas em legumes e pobres em gordura, o que é considerado bastante positivo numa alimentação cuidada.

6º passo – Alterne entre peixe e carne (alternando esta, entre carne branca e carne vermelha). É importante que a alimentação seja variada, para que adquira diferentes fontes de proteína.

7º passo – Equilíbrio deve ser uma das palavras de ordem, saber o que comer e as quantidades é importantíssimo. Uma boa forma de controlar esta situação, é verificando a roda dos alimentos e cumprir com as proporções propostas pela mesma.

Benefícios

Os benefícios de ter uma alimentação saudável, são evidentes. A saúde e o desenvolvimento físico, são fundamentais na nossa vida. Uma alimentação saudável permite evitar problemas indesejados, para além de se sentir com imensa energia e conseguir potenciar as suas capacidades ao longo do dia.

Saúde

Como já foi referido, uma alimentação cuidada, é crucial para a saúde do ser humano. Uma alimentação adequada proporciona uma vida mais saudável e mais longa. Previne imensas doenças, sendo a mais relevante a obesidade. Reduz o risco de possíveis riscos de contrair infeções, pois oferece defesas ao organismo. Para além disto controla imensas doenças relacionadas com o coração e com a circulação sanguínea.

Desenvolvimento físico

Uma alimentação adequada, propicia também, diversos benefícios no que ao desenvolvimento físico diz respeito. Melhora a condição física e atlética, dando possibilidades de obter maior desempenho nos exercícios físicos que executa. Controla o peso corporal e ao mesmo tempo, aumenta a densidade óssea. O aumento da capacidade de resistência é um importante benefício, assim como a melhoria da capacidade respiratória. Aliado a tudo isto, permite uma recuperação mais rápida depois dos exercícios.

Advertisements

O vicio por chocolate e seus problemas

O chocolate quase chega a ser uma paixão nacional ou até mundial e com a aproximação da Páscoa, as gostosuras se tornam ainda mais evidentes, aumentando bastante o consumo de chocolate por parte da população. A tentação de comer mais e mais chocolate não atinge somente esta ou aquela pessoa e sim uma parcela grande, que não consegue se conter diante de uma barra e não se contenta somente com um pedacinho.

Muitas das pessoas que não vivem sem chocolate se consideram como apaixonadas pelo alimento, mas, na verdade são chocólatras, pessoas que tem vício pela gostosura. Mas como conseguir separar um apaixonado por chocolate de alguém que, de fato é viciado no doce? Será que o fato de comer chocolate todos os dias já pode ser considerado um vício?

chocolate-vicio-mulher-comendo-chocolate-mulher-viciada-em-chocolate-1341512004553_1920x1080-1170x659 (1)

Problemas com o chocolate

O Vício X A Preferência

Arthur Kaufman, psiquiatra docente da USP (Universidade de São Paulo), encabeçou uma pesquisa com alguns voluntários que apresentavam certa compulsão por chocolate. Segundo ele a diferença entre uma pessoa que gosta de chocolate e um chocólatra é que o chocólatra possui compulsão pelo doce, da mesma forma que aquelas pessoas compulsivas por internet, jogos e droga.

O chocolate vicia, pois contém substâncias que ativam determinadas áreas do cérebro que são responsáveis pela sensação de prazer e bem estar, por isso, acaba sendo consumido em excesso pelos compulsivos.

Há sempre que controlar o desejo de devorar os chocolates!

Sintomas do vício

A pessoa que é viciada em chocolate é capaz de comer uma caixa inteira em apenas alguns minutos, com isso, ingere uma grande quantidade num curto espaço de tempo. Em muitos casos acaba por se arrepender do ato e provoca o vômito.

Além disso, a pessoa viciada pode apresentar outros sintomas, como comer o chocolate escondido dos demais, em razão de ter constrangimento ou ainda por não querer que ninguém mais coma o doce, e até sair altas da noite, desconsiderando o perigo, para comprar o chocolate, se não o tiver em casa.

Então, podemos observar que o chocólatra é aquela pessoa que não vive sem o chocolate. Essa forma de fissura pelo doce recebe em inglês o nome de craving.

Ter compulsão por chocolate é bem diferente de gostar bastante do doce, ou ainda de exagerar na dose no período da TPM e até mesmo de comer um ou outro para driblar a falta de sexo e de carinho.

Consequências do vício

Artur ainda aponta que as consequências originárias do vício pela guloseima são mais sociais do que relacionadas à saúde. Muitas pessoas podem se sentir culpadas ao se verem no espelho, já que ganham bastante peso com o vício. Entretanto, o maior prejuízo aparece com a convivência com as demais pessoas, já que as relações acabam ficando comprometidas.

Há relatos de pessoas que sentiram sintomas estranhos depois de consumirem o chocolate em excesso, como irritação, tristeza e até mesmo dor de cabeça. Por exemplo, o chocolate ao leite é capaz de motivar no organismo uma maior sensação de bem-estar momentânea, porém, da mesma forma que o álcool, logo passa e aparece o lado ruim. Com isso, a pessoa viciada acaba se vendo obrigada a comer sempre mais e mais para passar por aquela sensação boa novamente.

Problemas de saúde que podem aparecer

O consumo em excesso de chocolate por acabar gerando, em determinadas pessoas, alguns problemas, tais como:

-ganho de peso,

-aumento do abdômen

-gordura em excesso na parede das artérias

-hipertensão arterial, culminando num infarto

-colesterol alto

-diabetes do tipo 2

Ocorre que, ao contrário do que se observa, nem toda pessoa viciada em chocolate é obesa. Há pessoas de todos os perfis envolvidas com o vício, desde crianças até idosos, obesos ou não. O chocolate necessariamente não é engordativo, já que nem todos os viciados comem aqueles mais gordurosos; e ainda muitas dessas pessoas praticam atividade física regular e têm cuidado com a alimentação.

O problema maior do chocolate não é ele em si, mas o açúcar que vem embutido em cada uma das mordidas.

Tratamento
O chocólatra tem que observar que aquele comportamento está trazendo problemas e se entregar de livre vontade a um tratamento. O mesmo deve ser feito à base de medicação e psicoterapia, conforme o caso e o grau de compulsão. Em grande parte, a pessoa está passando por problemas de depressão ou ansiedade.

Quase sempre o viciado em chocolate não buscar o tratamento, pois não vê nisso um vicio, e leva os sintomas na brincadeira, achando que o que acontece com ele é perfeitamente normal.

Porque surgem as dores de cabeça e como preveni-las?

A dor de cabeça é um incômodo na vida de muitas pessoas. Para se ter uma ideia, 85% da
população mundial sofre ou já sofreu com o problema. Algumas pessoas tem dores de cabeça
leves, outras já tem dores de cabeça que podem levar até ao desmaio. O importante é cuidar
para que o problema não se agrave e também para evitar esse incômodo.

Segundo alguns médicos renomados, há mais de 150 tipos de dor de cabeça, tendo causas e consequências diferentes.
Conheça algumas causas da dor de cabeça e saiba como tratá-las e preveni-las.

tratamento-natural-para-dor-de-cabeca-1
1 – Dor de dente: A dor de dente pode aparecer por causas diversas, o siso que está
nascendo, uma cárie, uma pancada ou outros problemas. A dor de dente muitas vezes também
causa dores de cabeça. Por isso é importante prevenir a dor de dente, cuidando da saúde
bucal, indo sempre ao dentista fazer exames para ver se está tudo certo, escovar os dentes
corretamente e usar anti-séptico, evitando também o consumo exagerado de doces e refrigerantes. Uma boa receita caseira para aliviar essa dor é o gargarejo com água e sal.
2 – Estresse: O estresse é causado por uma mudança negativa brusca na vida da pessoa, que
causa também uma mudança radical no seu humor. O estresse pode ser causado por desprezo
amoroso, mágoa, tristeza, trabalho muito pesado, muitas horas de estudo, alcoolismo e
insônia. Tudo isso reflete diretamente na saúde do afetado, causando também dores de cabeça. Para evitar isso, tenha boas noites de sono, procure resolver seus problemas calmamente sem se estressar e se isso se repetir muitas vezes, procure acompanhamento psicológico.
3 – Sinusite: A sinusite é uma inflamação nas vias respiratórias e pode ser infecciosa, alérgica ou traumática. Um dos seus sintomas é a dor de cabeça muito forte, que causa dor até para mexer os olhos. A sinusite deve ser tratada com um médico otorrinolaringologista ou um alergista. Quando o paciente melhora da sinusite, melhora também as suas dores de cabeça.

4 – Enxaqueca: A enxaqueca é um problema de saúde formado por dores muito fortes na cabeça, e afeta principalmente as mulheres, de todas as idades. O paciente com enxaqueca toma remédios para aliviar a dor, mas que em excesso podem causar problemas cardíacos.

5 – Problemas na visão: As vezes podemos estar com problemas na visão ou precisando de trocar os óculos, mas nem sabemos. Um dos principais sintomas de problemas de visão é a dor de cabeça, caracterizada por uma dor que pesa sobre os olhos, principalmente no final do dia. É importante fazer exames de vista regularmente para evitar esse tipo de problema.

6 – Hipertensão: A dor de cabeça é um dos primeiros sintomas da hipertensão. Deve – se estar atento pois a hipertensão é um problema de saúde grave, que pode causar posteriormente, se não controlada, um derrame cerebral. A dor de cabeça causada pela hipertensão caracteriza-se por ser na nuca, com muitas pontadas.

7 – Meningite: A meningite é uma doença grave, ocasionada pela inflamação nas meninges – membranas que revestem o encéfalo e a medula espinhal. Ela pode ser causada por vírus ou bactérias. Um dos principais sintomas da meningite é a dor de cabeça muito forte, principalmente na nuca, onde o paciente não consegue sequer encostar o queixo no peito ou mexer o pescoço. Deve – se procurar um médico imediatamente caso isso aconteça, pois é uma doença que deixa sequelas e tem alto índice de mortalidade.

8 – Falta de alimentação: Ficar muito tempo sem comer causa tonturas e dor de cabeça. É recomendado que as pessoas façam refeições de 3 em 3 horas e tenham uma alimentação saudável.

Os 10 principais poluentes da água

A base da vida na terra é o carbono, mas com absoluta certeza não somos nada sem a tão preciosa água. O planeta Terra e coberto por 71% por ela, sem a água não seria possível a existência de nós seres Humanos. No entanto ironicamente são os seres Humanos os maiores poluidores desse bem indispensável.

Veja a seguir lista com os 10 principais poluentes da água e aprenda a combater esse mal que acarretará no fim da existência humana na Terra. A definição de poluição da água se da pela  contaminação de corpos de água por elementos que podem ser nocivos ou prejudiciais aos organismos e plantas, assim como a atividade humana. O resultado da contaminação traduz-se como água poluída. Portanto, é sempre adequado ter um filtro em casa, por mais que a água seja tratada.

1150464_f260

Óleo de cozinha – Um litro de óleo de cozinha pode contaminar até um milhão de litros de água.Os óleos vegetais, provoca um aumento excessivo na quantidade de nutrientes (fósforo e nitrogênio) favorecendo a proliferação de determinadas algas e conseqüente eutrofização, o que causa a morte de peixes e outros animais, além de odor e aspecto extremamente desagradáveis.

Forma de Combate: Deve-se armazenar todo o óleo utilizado em sua cozinha em recipientes isentos de vazamentos, descartá-los em locais apropriados para descarte.

Esgoto Doméstico – Esgoto domestico são todos os resíduos líquidos que saem de uma propriedade. Caracterizado pela água do chuveiro, descargas da privada, das pias e ralos. Quando despejado em rios ou córregos contaminam o meio ambiente. A água proveniente dos esgotos é composta por inúmeros elementos, no entanto os que se destacam são os compostos orgânicos ricos em microorganismos que ao encontrarem o meio ambiente se desenvolve de forma rápida. Podendo causar doenças e infecções.

Forma de Controle: Nunca em hipótese alguma despejar esgoto em rios ou córregos, caso não seja possível efetuar o tratamento do esgoto através de empresas especializadas deve-se acondicionar o esgoto em buracos denominados fossas sépticas ou em biodigestores. O ideal é que a água de pias e ralos esteja separa da água da privada, pois cada uma apresenta resíduos diferentes.

Fertilizantes Químicos:
Fertilizantes químicos são elementos utilizados na agricultura convencional. Sua aplicação esta vinculada ao desenvolvimento dos cultivares. Se não for feito de forma adequada a fertilização pode contaminar açudes e lençóis freáticos. Sua contaminação se da pelo aumento de determinados elementos na água tais como Enxofre, Cobre e magnésio esses elementos podem proporcionar o aumento vertiginoso de microorganismos e em altas quantidades podem ser prejudiciais a saúde.

Forma de Controle: Ao realizar fertilizações certificar-se que não haverá chuva em curto prazo, efetuar a cobertura dos fertilizantes evitando a lixiviação dos mesmos, atentarem para a dosagem a ser utilizada e nunca efetuar aplicações próximo de rios e açudes tão despejar os resíduos restantes nos mesmos.

Resíduos Sólidos – 
Quaisquer resíduos sólidos levados pelas chuvas ou mesmo descartados em córregos e riachos. Sua presença é uma ameaça a fauna aquática, matando por sufoca mento e impedindo o curso natural das águas em alguns casos.

Forma de Controle: Evitar despejar dejetos sólidos em lugares não indicados evite depositar lixo nas lixeiras fora do dia da coleta.

Chorume – Liquido que escorre dos lixões, composto por milhares de elementos desde compostos orgânicos até metais pesados. Quando acomodado em locais inapropriados pode se infiltrar no solo e contaminar os lençóis freáticos.

Forma de Combate: Efetuar a coleta seletiva, incentivar medidas publicas para o despejo de dejetos em aterros que atendem as exigências sanitárias. Não descartar matérias que contenham metais pesados em lixos comuns.

Lixo Nuclear – Dejetos provenientes da manipulação de elementos contendo radiação, comumente despejados por usinas Termoelétricas Radiativas. Sua contaminação causa degeneração e morte celular, seus riscos são muito estudados. A contaminação por radiação demora a se dissipar.

Forma de Combate: Estimular medidas publica que incentivem outras formas de geração de energia, maior fiscalização das usinas existentes.

Metais Pesados – Contaminação por descarte inadequado de produtos que contenham tais elementos ou por indústrias que se utilizam de catalisadores que contenham metais pesados. Seus malefícios estão no fato destes produtos serem tóxicos para uma grande maioria de animais e plantas, no seres humanos são responsáveis pelo aparecimento de tumores e mau funcionamento do organismo.

Forma de Controle: Não descartar pilhas, baterias e demais produtos que contenham metais pesados em sua composição, incentivar medidas publicas a fim de fiscalizar indústrias que manipulam materiais pesados.

Poluição Térmica – Descargas de água quente, geralmente de indústrias podem alterar a biodiversidade da água ocasionando o crescimento exacerbado de microorganismos ou extinguindo-os, em ambos os casos a água acaba sendo poluída.

Forma de combate: Indústrias devem contem tanques de resfriamento para que a água quente possa repousar até que sua temperatura esteja nos patamares ideais para serem devolvidas ao meio ambiente.

Petróleo – Produto altamente tóxico que acaba com a vida marinha e terrestre se acondicionado de forma errada. Sua contaminação se em alto mar quando medidas de segurança não são seguidas corretamente, de difícil controle uma vez iniciado um vazamento é praticamente impossível contornar a situação. Recentemente desastres no golfo do México reaqueceram a discussão sobre a regulamentação sobre a extração do petróleo.

Forma de Combate: Incentivar medidas publica no controle e regulamentação das empresas de extração.

Chuva Ácida – Ocasionada pela reação dos gases provenientes da queima de combustíveis fosseis com o H2O presente no ar, sua contaminação afeta afluentes, plantas e produções agrícolas, em determinadas regiões se torna um problema grave, pois inibem o crescimento vegetativo das plantas e destrói a biodiversidade dos solos.

Forma de Combate: Estimular o uso de transportes públicos e transporte que emitam baixas quantidades de gases tóxicos. Preferir produtos de empresas que utilizem formas ecológicas para obtenção de energia térmica.

Bem-estar: um novo modo de vida

Com o passar dos anos, a qualidade de vida do mundo em geral tem melhorado, graças a tecnologia, medicina e é claro a indústria do bem-estar.

A indústria do bem-estar está ligada a atividade física, a nutrição e alimentação saudável entre outras coisas que proporcionam uma saúde melhor. Já que recentemente muitas pessoas têm procurado por um estilo de vida mais saudável.

malhar-em-casa-650x350

 

O surgimento da indústria do bem-estar

O mundo atual vive em fase de constante modernização, tudo a nossa volta é industrializado e as pessoas sabem que grande parte destes produtos, apesar de práticos não são nem um pouco saudáveis e podem até oferecer riscos á saúde.

Como a cultura dos dias de hoje valoriza o corpo bonito, a juventude e a vitalidade, ninguém quer envelhecer ou sair dos padrões de beleza. Daí surge a indústria do bem-estar, um mercado que cresce mais e mais a cada dia, nele estão incluídas academias, lojas de produtos naturais, restaurantes orgânicos, e tudo aquilo que foca em um estilo de vida saudável em meio a vida sedentária e industrializada.

 

Um mercado unissex

Antes, a industria do bem estar era dominada pelo público feminino, as mulheres sempre foram uma maioria esmagadora quando o assunto era cuidar do corpo, porém com o tempo, os homens passaram a aderir a massa que se preocupa com o bem-estar físico.

 

Mais do que uma preocupação estética 

Ao contrário do que muitos podem imaginar, a industria do bem estar não esta ligada única e exclusivamente com a estética, pois quando se fala em bem estar, o contexto abrange o bem estar físico, isto é, uma vida saudável também implica no bem estar de um indivíduo, pois se sentindo fisicamente bem, tudo a nossa volta funciona melhor.

Exercícios físicos, uma boa alimentação, tudo implica em um viver mais completo, prevenindo doenças que atacam as pessoas nesse universo tão sedentário dos dias atuais.

 

Remédios fazem parte da indústria

A indústria do bem estar está sim ligada a remédios, suplementos e polivitamínicos são exemplos de produtos altamente demandados, tudo isso porque as pessoas querem se sentir com mais energia.

Não é porque a indústria do bem estar foca em uma vida saudável que todos os consumidores deste mercado levam vidas saudáveis. Na verdade muitas pessoas usam produtos indiscriminadamente e como consequência de tudo que é praticado em exagero acabam por sofrer efeitos colaterais desagradáveis.

 

Os cosméticos na indústria do bem-estar

Os produtos ligados diretamente a beleza, como cosméticos, produtos para os cabelos, pele, unhas,etc movimentam grande parte do mercado que compõem a indústria do bem-estar. Isto porque o bem-estar é também sentimental, se uma pessoa não se sente bem com a própria aparência é teoricamente impossível que possa se sentir realizada, mesmo que tenha a saúde em dia, pratique exercícios e mantenha uma dieta saudável.

 

A influência da mídia sobre a população

A mídia influencia as pessoas a seguirem o padrão do corpo perfeito, os modelos na TV e revistas exibem pessoas que parecem nunca envelhecer, e muitas dessas pessoas anunciam publicamente seguirem um estilo de vida saudável, cuidar do corpo com os mais variados tipos de exercícios e seguir várias dietas, tudo implica em uma chamada ao público da indústria do bem estar.

 

O que a indústria do bem-estar ainda tem para revelar

É um mercado que movimenta bilhões e só tende a crescer, cada vez mais e mais as pessoas querem permanecer saudáveis, jovens e fortes, envelhecer e ficar fora de forma não está fora do vocabulário da população, e esse lema surgirá com mais força, principalmente para a nova geração de jovens e adultos que está por vir.

Os próximos anos prometem uma onde de conscientização acerca dos risco que um estilo de vida sedentário e pouco saudável oferecem, muitas doenças podem ser prevenidas e combatidas apenas mudando hábitos simples no dia a dia, com essa nova ideia de vida, a indústria do bem-estar só tende a lucrar.

Tudo sobre conjuntivite

Hoje em dia, todo o cuidado é pouco no que toca á prevenção de doenças contagiosas. Já é comum ligar a televisão para ver o noticiário e ouvir notícias de surtos de doenças contagiosas como por exemplo a gripe A ou a gripe das aves. Mesmo não sendo uma doença muito grave, a conjuntivite é muito contagiosa, podendo ser transmitida de diversas maneiras. Devido a esse fato, existem vários cuidados que se devem ter para prevenir que se alastre. De seguida estão informações sobre esta doença, como por exemplo as causas do seu aparecimento, como se tratar e também medidas de prevenção.

shutterstock_9868531

O que é a conjuntivite?

A conjuntivite é uma doença que causa inflamação numa membrana transparente que cobre a parte interna das pálpebras. Ao acontecer isto, os vasos sanguíneos que se encontram na esclera (parte branca do olho), tornam-se maiores, consequentemente tornando os olhos vermelhos. Esta é uma doença que afeta não só os Humanos mas também os animais, onde os de maior incidência são os cães. Também a época do ano onde se verificam a maioria dos casos é durante o verão. Isto deve-se ao fato de que com o aumento da temperatura, vêm o suor e o tempo seco o que são as condições mais favoráveis para o aparecimento da doença.

Como se manifesta?

A conjuntivite manifesta-se entre 2 a 14 dias após o contágio e dura em média 15 dias. Tal como já foi dito a principal característica desta doença são os olhos vermelhos. Apesar disso a conjuntivite manifesta-se de outras maneiras, sendo que todas são sintomas muito comuns. Alem deste também se podem apresentar sintomas como lacrimejamento, visão embaciada e pálpebras inchadas. Em alguns casos mais graves também se verifica fotofobia, o que provoca dor ao olhar para a luz.

O que causa conjuntivite?

Esta doença possui três tipos, sendo que cada um deles é causado por diferentes razões. São eles o viral, a alérgica e a bacteriana.

A conjuntivite viral é a mais comum e na maior parte dos casos é causada devido ao Adenovírus. Esta também provoca sintomas como febre e sintomas de infeções respiratórias.

No caso da conjuntivite alérgica, a doença é causada quando os olhos entram em contacto com alguma substancia no ar que provoque irritação. Por exemplo areias, pólen e poeiras são as mais comuns.

A conjuntivite bacteriana é a menos comum dos três tipos desta doença. Ao contrário da viral, esta não é causada devido a um vírus mas sim a uma bactéria. Staphylococus aureus e Haemophilus influenzae são as que causam a maioria dos casos.
Tratamento

Ao experienciar algum destes sintomas deve consultar um oftalmologista o mais rapidamente possível. Mesmo que tenha feito o autodiagnostico da doença e saiba como a tratar é sempre recomendável procurar ajuda medica. Isto devido ao fato que existem várias doenças que podem causar os mesmos sintomas da conjuntivite e assim poderia estar a tratar uma doença que não tem, podendo piorar o seu estado.

Após consultar um oftalmologista, este vai receitar um leque de antibióticos, anti-inflamatórios ou antialérgicos dependendo do tipo de doença que possui. Alem disso, a conjuntivite pode ser combatida geralmente lavando os olhos todos os dias com soro fisiológico.

Medidas de prevenção

Existem vários hábitos que pode adotar no seu dia-a-dia de modo a prevenir o aparecimento desta doença. Algo que deve ter sempre em conta, é de lavar várias vezes ao dia as mãos e o rosto. Troque com frequência as toalhas da casa de banho e também a capa das almofadas. Evite também coçar os olhos e banhos intensivos de sol. Alem disso, evite frequentar lugares onde saiba que estiveram pessoas com essa doença, pois sendo esta muito contagiosa, você pode facilmente apanha-la dessa maneira. Algo que também ajuda na prevenção não só desta doença mas também de muitas outras é não partilhar os objetos pessoais. Objetos como esponjas, escova de dentes, maquilhagem, pentes, entre outros não devem ser partilhados visto que são possíveis transportadores de microrganismos que provocam certas doenças.